04 jul 2020 | 18:22:53

Nota de Falecimento : Albênzio Barroso


Albênzio Barroso e Margarida Polak Lara após a vitória de Off The Way no Grande Prêmio Brasil

Imagem: Divulgação JCSP

Albênzio Barroso, um dos melhores jóqueis da história do turfe brasileiro, faleceu ontem à noite, na capital paulista, aos 77 anos, vítima de um câncer de intestino, enfermidade que o acometia já de algum tempo.

Mineiro de Sabinópolis, Barroso, conhecido como o Feiticeiro, iniciou sua trajetória vitoriosa no fim da década de 50 e começo dos anos 60 no Hipódromo da Gávea mas, foi no turfe paulista, que sua estrela brilhou intensamente durante as 4 décadas seguintes, tendo vencido por 17 vezes as estatísticas em Cidade Jardim - onze de forma consecutiva.

El Asteróide, Kenético, Off the Way, Bomba Atômica, Vekrezo, Clausen Export, Grisson, Meu Gaúcho, são apenas alguns dos inúmeros craques que tiveram as mãos mágicas de Albênzio Barroso a conduzi-los.

O nome de Albênzio Barroso ficará eternamente gravado, como uma verdadeira lenda, nas mentes e corações dos turfistas que tiveram o privilégio de vê-lo em ação nos hipódromos onde desfilou sua eximia arte na condução dos animais.

Descanse em paz Feiticeiro !!!

por Jair Balla

(Publicado no website do Jockey Club de São Paulo em 04 de julho de 2020)

Mais notícias

Ultra Bom vai à forra contra Nível Alto em G3

Filho de Quick Road conquistou o GP Presidente Antonio Correa Barbosa – Arvedi/Cimendutra (gr.III).

Ler na íntegra

Notas de falecimento: Luiz Carlos Ávila e Eduardo Buffara

Nos últimos dias a comunidade turfística brasileira sofreu duas sentidas baixas. O treinador Luis Carlos Ávila e o agente Eduardo Buffara faleceram em Porto Alegre e Curitiba, respectivamente. Radicado no Hipódromo do Cristal, Ávila restou vitimado por um câncer, na última segunda-feira (31). Membro de tradicional família do turfe brasileiro, o profissional recentemente alcançou o bicampeonato do Grande Prêmio Bento... [continua ]

Ler na íntegra

Gun Runner encerrará campanha na Pegasus World Cup

Ganhador da Breeders’ Cup Classic servirá como garanhão ainda em 2018.

Ler na íntegra