13 set 2020 | 20:36:56

Na Irlanda, Magical bate Ghaiyyath; na França, Anthony Van Dyck supera Stradivarius

Primeira turma de meio fundistas europeus, na trilha do Prix l`Arc de Triomphe (G1), foi raia neste final de semana.

Magical (ao centro) venceu, pelo segundo seguido, o Irish Champion Stakes (G1)

Imagem: The Irish Sun/Press Association

Dentre as várias provas de destaque, disputadas em solo europeu, neste final de semana, duas colocaram, em pista, elementos pertencentes à primeira turma de meio fundistas do continente, que, no próximo dia 4 de outubro, disputarão o Prix l`Arc de Triomphe (G1), em Longchamp.

Em Leopardstown, na Irlanda, o Irish Champion Stakes (G1), em 2.000m na raia de grama, reuniu produtos de 3 e mais anos, em sua disputa. Vitória, pelo segundo ano consecutivo, de Magical, 5 anos, filha de Galileo e Halfway To Heaven (Pivotal), de criação de Orpendale, Chelston & Wynatt e propriedade de Derrick Smith, Susan Magnier & Michael Tabor.

Flertando com a condição de animal “imbatível”, dadas suas últimas atuações e vitórias (uma delas para cima de Enable, no Eclipse Stakes (G1)), Ghaiyyath acusou vulnerabilidade à medida que Magical não lhe permitiu galopar, com folga, na primeira colocação. Sempre na pegada do favorito da Godolphin, Magical, sob o comando de Seamus Heffernan, carregou para cima de Ghaiyyath, na reta final, a quem desalojou do posto principal.

Magical derrotou Ghaiyyath por ¾ de corpo, com Armory, um 3 anos da Coolmore, em evolução, finalizando, próximo, no terceiro posto.

Treinado por Aidan O`Brien, Magical conquistou a 12ª vitória (das quais 7 foram obtidas em provas de graduação máxima) em 25 saídas. Tempo de 2:05.08.

Na França, produtos de 4 e mais anos competiram no Prix Foy (G2), em 2.400m na grama, em Longchamp. Tido e havido como o melhor fundista da Europa, Stradivarius foi superado por Anthony Van Dyck, 4 anos, filho de Galileo e Believe `n` Succeed (Exceed And Excell), de criação de Orpendale, Chelston & Wynatt e propriedade de Susan Magnier, Michael Tabor & Derrick Smith.

Conduzido de modo diferente, desta feita, Anthony Van Dyck assumiu a ponta, logo após a partida. Stradivarius corria em sua pegada. No tiro direto, Anthony Van Dyck chegou a ser dominado pelo oponente, dando impressão de que “sobraria”. Exigido por Mickael Barzalona, porém, Anthony Van Dyck reagiu, alcançando o espelho cabeça à frente de Stradivarius. Nagano Gold foi o terceiro.

Outra inscrição de Aidan O`Brien, Anthony Van Dyck obteve a 5ª vitória (todas clássicas) em 18 corridas. Vencedor do Epsom Derby (G1), no ano passado, completou a milha e meia na marca de 2:33.27.

Mais notícias

Argentina: Global Beauty supera Mirta na Copa de Plata (gr.I)

Prova de éguas da semana máxima argentina revelou vitória da filha de Global Hunter (descendente de Griffe de Paris).

Ler na íntegra

De ponta a ponta, Mary Jane passa no teste para o GP São Paulo

Defensor de Mary Jane Stud venceu o GP Presidente Raphael Aguiar Paes de Barros (gr.III).

Ler na íntegra

GP Ipiranga coloca líderes invictos frente a frente

Dashing Court e Urso de Birigui estão entre os pré-inscritos para a prova que abrirá a tríplice coroa. No Barão de Piracicaba, Idle Ways irá até SP para encarar Fast Jet Court e In Society.

Ler na íntegra