27 maio 2019 | 12:58:18

Cristal: Hedi fica a um passo da tríplice coroa juvenil. Embalada Flecha surpreende entre as fêmeas.

Nova geração foi destaque na última sexta-feira.

Hedi: a uma vitória da tríplice coroa juvenil.

Imagem: Transmissão JCRS

Na última sexta-feira (24), em Porto Alegre, ganharam sequência as tríplices coroas juvenis. E no caso dos machos, Hedi passa a flertar, cada vez mais, com o título almejado.

Filho do nacional (e precocemente desparecido) Chá Inglês e Roupa Velha (First American), de criação do Haras Guamiranga e propriedade de Ricardo Corrêa, Hedi venceu o Clássico Antônio Arioli, em 1.308m na pista de areia, para produtos de 2 anos. Ele, que havia vencido o Clássico Paulo Rosa Wairich, fica a uma vitória – na Taça de Cristal (L) – de se tornar tríplice coroado juvenil.

Conduzido por L. Costa, Hedi largou da baliza 9, por fora de todos seus adversários. Ainda assim, participou ativamente da prova desde a largada, ingressando na reta final já com a primeira posição sob seu domínio. Na hora da verdade, aparou, com sucesso, as investidas de Type Strypes (Molengão), a quem derrotou por 1 corpo e ¾. Em terceiro, Principe Vi (Agnes Gold). Archevêché (Glória de Campeão) e Accross (Crafty C. T.) completaram o marcador.

Treinado por H. P. Machado, Hedi passa a contar com 3 vitórias em 6 saídas. Tempo de 1:27.20.

Já na prova reservada às fêmeas de 2 anos, Embalada Flecha, filha de Salto e Flecha do Morumbi (Fast Gold), de criação do Haras J.G. e propriedade do Stud Sol de Agosto, abandonou o perdedor diretamente no Clássico João Matas Soles, em 1.380m na areia, 2ª prova da tríplice coroa juvenil de potrancas.

Ainda que com alguma dificuldade para acompanhar o ritmo das ponteiras, na primeira metade da competição, Embalada Flecha – após um ótimo giro de curva de Lucas Conceição – ganhou precioso terreno no ingresso à reta final, já aparecendo na pegada das líderes. Depois de muito carregar sobre Ptquepresta (Ptvalentine), dominou a prova nos 150 finais, aparando, ainda, a carga de Etê Kaluanã (Adriano). Esta formou a dupla a 1 corpo e ¼. Ptquepresta foi a terceira. Hall Is Well (Put It Back) finalizou em quarto e Nova Moleca (Agnes Gold), que figurava como candidata à tríplice coroa, completou o marcador.

Recebendo treinamento de Manoel Duarte, Embalada Flecha obteve a primeira vitória em 3 saídas. Relógios parados no tempo de 1:29.30.

 

Mais notícias

Arrogate esnoba prejuízos e levanta a Dubai World Cup (gr.I)

Defensor da Juddmonte Farms se consolida como um dos melhores PSI de todos os tempos

Ler na íntegra

Perbene esbanja categoria no Grande Prêmio Major Suckow (gr.I)

Vitória inconteste do defensor do Stud Sampaio conferiu-lhe status, em definitivo, de melhor velocista do Brasil.

Ler na íntegra

Na homenagem a Alcides Morales, melhor para Lisboeta

Defensora do Haras Figueira do Lago voltou a vencer, no Rio de Janeiro.

Ler na íntegra