Banner Haras Regina Topo
07 Out 2017 | 23:10:27

Xingu Thunder reina soberano entre os milheiros

Tordilho do Stud Galope venceu com autoridade o Clássico Alberto Santos Dumont (L).

Xingu Thunder venceu de ponta a ponta

Imagem: Marília Lemos

Derradeiro embate do calendário clássico paulista deste sábado (7), em Cidade Jardim, o Clássico Alberto Santos Dumont (L), em 1.600m na raia de grama pesada, para animais de 3 e mais anos, teve em Xingu Thunder, 5 anos, filho de Durban Thunder e Now Cat (Know Heights), de criação do Haras Ponta Porã e propriedade do Stud Galope, o seu ganhador.

Voluntarioso, Xingu Thunder assumiu a vanguarda - como de praxe - logo após a partida. À medida que seus adversários permitiram que o tordilho ditasse o ritmo da competição, a seu gosto, Xingu Thunder ingressou ainda inteiro na reta de chegada.

O múltiplo ganhador de G1 Frisson (Refuse To Bend), que retornava à distância da milha, arrematou para formar a dupla a 5 corpos e 1/2 do primeiro colocado, livrando ligeira vantagem sobre Snow Board (por Hard Buck, 5 e 1/2). Olympic Gulliver (por Roderic O'Connor, 6 e 3/4) e Anthony Quinn (por Elusive Quality, 7 e 3/4) nas quarta e quinta colocações, respectivamente. A seguir: Barão da Serra, The Buteler, Marechal (ARG) e Xambre Thunder.

Recebendo o treinamento de Delmar Lima Albres em Curitiba/PR, Xingu Thunder conquistou a quinta vitória (quarta clássica) em 16 corridas. Vencedor, na Gávea, dos Grandes Prêmios Conde de Herzberg (gr.II), José Buarque de Macedo (gr.III) e José Paulino Nogueira (gr.III), Xingu Thunder percorreu a milha na marca de 1:35.89.

 

Mais notícias

Tinindo, Fustic vence outro clássico em Las Piedras

Filha do precocemente desaparecido Quick Road é "cria" Calunga

Ler na íntegra

IFHA informa: consultoria sobre amostras positivas

  Dados analíticos são fundamentais para reportar e investigar amostras que contenham substâncias proibidas. Estas são, por vezes, questionadas em inquéritos ou processos posteriores. Os objetivos do conselho revisor de dados analíticos (ADRB) da Associação dos Químicos de Corridas (AORC) estabelecidos em 2013 incluem aumentar a confiabilidade e aceitabilidade científica dos resultados informados, e auxiliar as autoridades regulatórias ao proporcionar... [continua ]

Ler na íntegra

Longchamp reabrirá seus portões em abril

Principal hipódromo francês, fechado durante dois anos para um robusto processo de revitalização, voltará a sediar corridas no dia 29 de abril.

Ler na íntegra