16 maio 2021 | 18:27:50

Head Office é dono do Grande Prêmio São Paulo CSN 2021

Melhor animal em atividade no turfe paulista, pertencente ao Stud Alessio & Naela, sagrou-se herói da prova máxima de Cidade Jardim.

Ricardinho comemora a vitória de Head Office no GP São Paulo

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Disputado na tarde deste domingo (16), em Cidade Jardim, o Grande Prêmio São Paulo CSN (G1) 2021, em 2.400m na pista de grama (macia), para produtos de 3 e mais anos, coroou a campanha do melhor animal em atividade no turfe paulista: Head Office, 4 anos, filho de Wild Event e Corticeira (Giant’s Causeway), de criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade do Stud Alessio & Naela (pertencente ao futebolista, Paolo Guerrero).

Vindo de vencer uma prova preparatória, disputada em 2.000 metros, em Curitiba, Novo Sol, pela primeira vez na distância da milha e meia, assumiu a primeira colocação, após a partida. O próprio Head Office apresentava-se, na segunda colocação. Wil Myers corria em terceiro, ao passo que Mañana Poderosa, Notável e Olympic Impact disputavam o quarto.

Caled, Indigo Guerreiro, Rasgado de Birigui, Follow It, O Sole Mio, Noblesse You, George Washington e Rei do Caviar completavam a fila de competidores que, superando a curva da direita, ingressou na reta oposta.

Durante a reta oposta, aliás, toda a experiência de Jorge Ricardo foi posta à prova, mais uma vez. Afinal de contas, o “seu” Head Office corria, visivelmente, pedindo rédeas, em segundo. Em momento algum, contudo, o jóquei de mais de 13 mil vitórias precipitou-se: mantinha Head Office 1 corpo atrás de Novo Sol.

Na reta final, Novo Sol e Head Office, rapidamente, destacaram-se à frente dos demais. Aliás, o bloco de trás corria embolado, sem que fosse possível destacar, este ou aquele nome, quanto à possível caça dos dois primeiros colocados. Logo, pouco a pouco o público percebeu: caberia ao potencial duelo, entre Novo Sol e Head Office, a decisão da sorte do páreo.

Por dentro, no dorso de Novo Sol, toda a vitalidade do aniversariante do dia, Bruno Queiroz. Por fora, uma carreira de mais de 4 décadas (incluindo 3 conquistas do GP São Paulo), desempenhada por Ricardo.

Mesmo quando Head Office sacou vantagem, nos últimos 150 metros, Novo Sol insistia em reagir. Até o disco, o representante do turfe paranaense buscou provocar um eclipse frente ao brilho de Head Office. Mais uma vez, contudo, Head Office fez prova de sua enorme categoria, ingressando no seletíssimo rol de ganhadores da prova máxima do turfe paulista.

Novo Sol, de excelente corrida, formou a dupla a pescoço. Caled avançou para ficar com a terceira posição. Rasgado de Birigui e Indigo Guerreiro completaram o placar.

A seguir, George Washington, Olympic Impact, Follow It, Wil Myers, Mañana Poderosa, Noblesse You, O Sole Mio, Rei do Caviar e Notável.

Mário André, agora bicampeão do GP São Paulo (havia vencido, pela primeira vez, em 2018, no preparo de Euquemando) enviou Head Office à raia para que o corredor obtivesse sua 9ª vitória (a 6ª clássica) em 14 corridas.

Também vitorioso nos Grandes Prêmios Copa dos Campeões (G2), Ministerio da Agricultura (G2), Criadores e Proprietários do Cavalo de Corrida de São Paulo (G3), Linneo de Paula Machado (G3) e 14 de Março (G3), Head Office completou a milha e meia na marca de 2:27.22, com finais de 24.64 e 12.67.

Mais notícias

Enable, na ponta dos cascos, mostra forma para o desafio final

Vitória no September Stakes (G3) serviu como último teste antes do Prix l`Arc de Triomphe (G1).

Ler na íntegra

Discreto Belo consegue batismo nobre no Clássico Coaraze (L)

Defensor do Stud Golden Horses foi o melhor nos 2.400 metros

Ler na íntegra

Troféu Mossoró 2019: Candidatos ao prêmio de Melhor Garanhão Nacional

Votação (exclusiva para associados) até 30/7 às 17h pelo link https://abcpcc.com.br/votacao.

Ler na íntegra