25 out 2020 | 21:12:53

George Washington: magnífico no Grande Prêmio São Paulo CSN (G1)

Corredor do Stud Happy Again ingressou no seleto rol de vencedores das duas principais provas do turfe brasileiro.

George Washington livra 3/4 de corpo sobre He's Gold

Imagem: Porfírio Menezes/Divulgação JCSP

Vitorioso no Grande Prêmio Brasil (G1) do ano passado, George Wahsington ingressou, neste domingo (25), no seleto rol dos animais vencedores das duas maiores provas do turfe nacional. O corredor de 5 anos, filho de Redattore e Princesa Carina (Know Heights), de criação do Stud TNT e propriedade do Stud Happy Again, viajou até a capital paulista para conquistar o Grande Prêmio São Paulo CSN (G1), em 2.400m na pista de grama (pesada), para produtos de 4 e mais anos.

Processada a largada, Zezé Corredor, pela baliza um, buscou a primeira colocação. Filho de Campeão também procurava a ponta, com Head Office, Hierro I Fuego e Coração Sureño completando o grupo dos cinco primeiros, na passagem inaugural pelo disco.

Mañana Poderosa, Olympic Impact, O Sole Mio, He’s Gold, Noblesse You, George Washington, Olympic Icecream e Rei do Caviar corriam nas posições seguintes.

Na cabeceira da reta oposta, Head Office e Coração Sureño intensificaram o ritmo da disputa, carregando sobre Filho de Campeão – que detinha o primeiro posto. O trio seguiu brigando pela ponta, sendo que, na altura dos 1.000 finais, Filho de Campeão sobrou para terceiro.

Já no pelotão intermediário, à medida que Olympic Impact começava a embalar, He’s Gold acompanhava sua evolução. O mesmo ocorria com George Washington, ganhando rédeas de Henderson Fernandes. Os três corriam, conforme dito na gíria, “um pelo outro”.

Com Head Office e Coração Sureño completamente esgotados, Olympic Impact, He’s Gold e George Washington passaram por eles, antes mesmo do ingresso na reta final. O trio carioca, aliás, abordou o tiro direto emparelhado, gerando grande expectativa nos turfistas que acompanhavam o páreo. Os três buscaram o externo da raia.

Até os 300 finais, a tripla disputa seguiu, a ferro e fogo, sem que qualquer outro adversário ameaçasse a briga. A partir dali, porém, Olympic Impact perdeu em intensidade – ficando a disputa restrita ao duelo entre George Washington e He’s Gold. Seus jóqueis desdobravam-se no dorso de suas montarias, num espetáculo de energia e recursos diversos.

Nos últimos 150 metros, George Washington, então, livrou vantagem definitiva, sobre He’s Gold. Este, em grande corrida, formou a dupla a ¾ de corpo. Olympic Impact, que recentemente formou a dupla no GP Brasil, foi o terceiro, a 8 corpos e ½. Rei do Caviar e Noblesse You completaram o marcador.

O Sole Mio, Olympic Icecream, Filho de Campeão, Head Office, Zezé Corredor, Hierro I Fuego e Mañana Poderosa finalizaram na sequência.

George Washington rendeu a Luis Esteves uma vitória até então inédita, nas prateleiras do vitorioso profissional – que se encontra radicado na serra fluminense, no CT Vale do Marmelo. Foi o mesmo caso de Henderson Fernandes, bridão da Gávea, que ainda não havia vencido o GP São Paulo.

Na 5ª vitória (a 4ª clássica) em 22 saídas, George Washington conquistou o segundo êxito de graduação máxima. Além do double GP Brasil e GP São Paulo (o último a consegui-lo havia sido Jeune-Turc, no ano de 2009), soma primeiros lugares nos Grandes Prêmios Dezesseis de Julho (G2) e Doutor Frontin (G2).

Tempo de 2:29.18, com finais de 25.08 e 12.78.

Mais notícias

Com silêncio nas arquibancadas, Royal Ascot tem início, na Inglaterra

Festival centenário do turfe britânico teve seu primeiro dia de disputas – sem a presença de público – nesta terça-feira.

Ler na íntegra

A Breeders’ Cup além de Authentic e Ivar: demais resultados e replays do festival

Festival norte-americano foi realizado entre sexta-feira e sábado, em Keeneland.

Ler na íntegra

Power-Quark acerta o passo para o Derby Paulista

Defensor do Haras San Francesco venceu o Clássico Emerson (L).

Ler na íntegra