10 jun 2019 | 01:37:17

A fantástica história de George Washington ganha as páginas do GP Brasil

Da genialidade de Luis Esteves ao brilho incessante do nacional Redattore: crioulo do Stud TNT, pertencente ao Stud Happy Again, venceu a prova máximo do turfe nacional.

George Washington escreveu seu nome na história do GP Brasil.

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Quando, há 1 ano, o Stud Happy Again adquiriu, por alta soma, George Washington junto ao Stud TNT, não foram poucos os que colocaram em xeque o sucesso da investida. Com o passar dos meses, e sem que o animal confirmasse seus, desde sempre, muito comentados exercícios, a conversa ganhou tons quase uníssonos: um mero “ladrão de trabalhos”, comprado a preço de ouro.

Depois de tantas nuances e de trocar nada menos que 3 vezes de treinador, o castanho tornou a realidade aquilo que muitos profetizaram ser impossível: venceu, na tarde deste domingo (9), no Hipódromo da Gávea, o Grande Prêmio Brasil (gr.I).

Marcelo Gonçalves, que terminou o sábado sob severas críticas, em razão de sua turbulenta direção no GP Major Suckow (com Efetivo Bull, que também pertence ao Stud Happy Again), redimiu-se de maneira esplendorosa. Trazendo George Washington das últimas colocações, viu seu conduzido arrancar, com total destreza, na reta de chegada. Nos 200 finais o páreo já se encontrava liquidado, em seu favor.

Or Noir (Soldier of Fortune), sempre conferido, avançou para formar a dupla a 3 corpos e ½. Animal de difícil condução, Taksim (Discreet Cat) disparou na primeira metade da prova, bancando briga ferrenha com Olympic Icecream (Discreet Cat) e ainda assim resistiu em terceiro, a 4 corpos. Vindo de vencer o GP São Paulo, Olympic Hollywood (por Soldier of Fortune, 7 e ¾) foi o quarto. Leviatan (por Shanghai Bobby, 9) completou o marcador.

A seguir, Garrison, Galaxy Runner, Tanto Riso, Agassi, Gaivina, Avião Sureño, Deep Dream, Olympic Icecream e Devil Cat.

George Washington, pela primeira vez, correu sob os cuidados de um genial Luis Esteves. Sabendo da fama do animal, Esteves correu-o sem trabalhos, apenas à base de seus galopes matutinos. Como resultado, obteve sua terceira vitória consecutiva no GP Brasil (gr.I), vez que precedida pelos êxitos de Voador Magee (2017) e Quarteto De Cordas (2018).

George Washington é um 3 anos, filho do nacional Redattore, multicampeão do Troféu Mossoró de Melhor Reprodutor Nacional. Sua mãe, Princesa Carina (Know Heights), além de descender da excepcional Heavenly Dancer (Fitzacarraldo), já havia produzido o derby winner de São Paulo, Bonaparte (Elusive Quality).

Em sua décima terceira saída obteve a segunda vitória (primeira clássica). Tempo de 2:27.94 para os 2.400m na pista de grama (pesada).

Mais notícias

Leilão da Criação Nacional: Olympic Idaho, um Acteon Man, alcança R$ 165 mil na segunda noite

Potro adquirido por Black Opal Stud junto ao Haras Regina foi o preço recorde do leilão em 2017

Ler na íntegra

Dezoito animais confirmados para o 51º GP Turfe Gaúcho

Tradicional prova de velocidade será disputada no próximo fim de semana.

Ler na íntegra

Como o vinho: Consul American esbanja categoria no GP Proclamação da República (gr.II)

No auge dos 7 anos, velocista do Stud El Gibbor conquistou nova vitória para a extensa – e bem sucedida – campanha.

Ler na íntegra