Banner Haras Regina Topo
05 nov 2018 | 11:11:55

Nas pegadas de Lamartine, Leviatan vence o Clássico Ernani de Freitas (L)

Filho de Shanghai Bobby conquistou batismo clássico.

Leviatan venceu aos esbarros.

Imagem: Sylvio Rondinelli/Divulgação JCB

Se por um lado o Stud Eternamente Rio não mais contará com o líder Lamartine, vez que exportado, por outro a coudelaria parece ter encontrado um sucessor à altura. Disputado no domingo (4), no Jockey Club Brasileiro, o Clássico Ernani de Freitas (L), em 1.500m na pista de grama (macia, com 3m de cerca móvel), para produtos de 3 anos, revelou fácil vitória de Leviatan, filho de Shanghai Bobby e Baronesa Esteem (Mark of Esteem), de criação e propriedade do Stud Eternamente Rio.

O invicto London Town (Scat Daddy) saiu com pressa dos boxes. Leviatan disputava o segundo lugar com Pascal Cat (Discreet Cat). Joe Gold (Christine’s Outlaw) era o quarto e Água da Fronteira (First American) o quinto.

Na reta de chegada, Carlos Lavor deu rédeas a Leviatan, que rapidamente alcançou London Town. Sem encontrar resistência no adversário, Leviatan assumiu o controle das ações a 400 metros do espelho. Joe Gold e Petit Patapon (Wild Event) passaram, então, a atacar London Town, na disputa do segundo posto.

Com extrema facilidade, Leviatan derrotou Joe Gold por 2 corpos e ¾. Petit Patapon (3) foi o terceiro. London Town (8) e Água da Fronteira (12 e ¼) deram números finais ao marcador.

Depois, Água da Fronteira, Havaí e Pascal Cat.

Treinado por Luis Esteves, Leviatan conquistou a segunda vitória (primeira clássica) em 3 saídas. Tempo de 1:28.24.

Mais notícias

Líder inconteste, Silence Is Gold não dá chance às adversárias na Taça de Prata

Potranca do Stud São Francisco da Serra conquistou o primeiro G1 da campanha.

Ler na íntegra

Em recorde, First Amour prevalece no GP Presidente da República (L)

Crioulo do Haras Fronteira pertence ao Haras Rio Iguassu.

Ler na íntegra

Gargalo’s Hill’s, o melhor na PE João Vieira

Defensor do Stud Az de Copas vingou na principal prova do dia, na Gávea.

Ler na íntegra