Banner Haras Regina Topo
10 jun 2018 | 19:13:42

See The Sky levanta o Grande Prêmio Federação Internacional de Autoridades Hípicas

Corredor do Haras Mabruk conquistou batismo clássico no derradeiro embate graduado do domingo máximo.

See The Sky atropelou com apetite.

Imagem: Gérson Martins

Destinado a produtos de 3 e mais anos, o Grande Prêmio Federação Internacional de Autoridades Hípicas (gr.III), em 2.000m na pista de grama (pesada), para produtos de 3 e mais anos, marcou o derradeiro embate graduado do domingo máximo do turfe brasileiro. Vitória de See The Sky, 4 anos, filho de Shirocco e Coupole (Tsunami Slew), de criação e propriedade do Haras Mabruk.

Filho de Campeão (Glória de Campeão) tratou dos papéis após a partida. Zap Zap (Soldier of Fortune) e Soldier of Mondesir (Soldier of Fortune) corriam nos segundo e terceiro postos, respectivamente. Em quarto Devil Cat (Drosselmeyer).

Wesley da Silva Cardoso corria See The Sky no fundo do lote, na oitava colocação.

Na reta de chegada, Jaspion Silent e Devil Cat assumiram o protagonismo do páreo. A 200 metros do disco, todavia, apareceu, em forte atropelada, See The Sky. Com melhor ação, bateu Devil Cat por 2 corpos e ½. Jaspion Silent (3 e ½) em terceiro, com Empavado (por Redattore, 4) finalizando em quarto. Na quinta colocação, Desejado Outplay (por First American, 4 e ½).

Depois: Zap Zap, Soldier of Mondesir, Filho de Campeão e Discreto Belo.

Noutro êxito de Luis Esteves no festival, See The Sky conquistou a terceira vitória em 15 saídas. No batismo clássico, parou os relógios no tempo de 2:05.22.

Mais notícias

Debaixo de chuva, Justify brilha no Kentucky Derby (gr.I)

Filho de Scat Daddy confirmou favoritismo na abertura da tríplice coroa norte-americana.

Ler na íntegra

Enable e Ulysses brilham em York

Festival britânico atraiu atenções de turfistas todo o mundo.

Ler na íntegra

Gulf Watch brilha na Copa ABCPCC Regional (L)

Defensor de Roberto V. de Aguiar da Costa confirmou retrospecto que faz dele um dos líderes da geração 2015, em Porto Alegre.

Ler na íntegra