19 Mai 2017 | 22:25:20

Saúde animal: fórum debate a responsabilidade dos proprietários sobre animais aposentados

Em meio à Conferência Panamericana, Fórum Internacional do Cuidado Animal Pós-Competição reuniu-se pela primeira vez em interessante debate

Michael Blowen proferiu discurso emocionante na abertura da conferência

Imagem: IFHA

Durante a II Conferência Panamericana de Turfe, que está sendo realizada em Washington, nos Estados Unidos, o Fórum Internacional do Cuidado Animal Pós-Competição (IFAR) esteve reunido pela primeira vez, no debate de uma mais do que justa, pauta: as iniciativas, métodos e técnicas aplicadas ao redor do mundo para dedicar tratamento digno ao cavalo de corrida, justamente num momento extremamente crítico de sua vida - a aposentadoria das competições.

"A conferência do IFAR apresentou exposições de um precioso fórum de debates, de pessoas relacionadas ao 'pós-competição', provenientes de algumas das mais importantes instituições dedicadas ao cuidado animal pós-competição", afirmou Di Arbuthnot, presidente da IFAR e CEO da "Retraining of Horses", uma ONG cujo escopo é o aproveitamento de animais de corrida, incapacitados para o exercício do esporte, em outras atividades. "Ter o nosso fórum coincidindo com a Conferência Panamericana nos possibilitou compartilhar nossas visões a respeito das melhores práticas em termos de cuidados pós-competição com uma plateia verdadeiramente global, o que é parte de nossa missão", completou. 

Vários tópicos foram abordados ao longo do fórum: alternativas para o animal no "pós-corridas"; o contato entre os cuidados pós-competição, proprietários e profissionais; harmonização das regras impostas aos proprietários de cavalos de corrida; regramentos para os prestadores de cuidados pós-competição etc.

Em sua apresentação em meio à Conferência Panamericana, Di Arbuthnot explanou aos presentes a visão da IFAR sobre o tema na indústria turfística internacional e relembrou à plateia o quão importante são as políticas de cuidados pós-competição para a atividade como um todo.

"Nós todos temos uma responsabilidade compartilhada no que diz respeito ao bem-estar animal, que vai além das pistas. Ao longo do debate sobre o bem-estar animal, como um todo, o foco está na qualidade de vida do animal e no conceito emergente de uma vida relevante. O bem-estar dos cavalos durante suas vidas é um dos maiores problemas que desafiam a indústria turfística. Uma das funções-chave do IFAR é conceder ajuda e suporte por meio do compartilhamento de expertise e boas práticas num patamar global, reconhecendo as diferenças culturais existentes".

O discurso de abertura ontem (18) do IFAR ficou por conta de Michael Blowen, um ex-crítico de cinema do jornal Boston Globe, fundador e presidente do Old Friends - haras cujas instalações são dedicadas a cavalos de corrida aposentados, localizado em Georgetown, no Kentucky. Blowen também se apresentou na Conferência Panamericana. 

"Cavalos têm valor e eu considero sua aposentadoria como algo legítimo. Essa é a sua terceira carreira. Esses cavalos são inestimáveis. O turfe é baseado em competição em todos os níveis: corridas, criação, leilões, dentre outros. Quando esses cavalos vêm para o nosso haras, a competição acabou. Eles nos dizem como querem se tratados. Eu não consigo ser grato o suficiente com vocês por me permitir ter a emoção de uma vida, todos os dias."

A conferência do IFAR foi apresentada pelo The Jockey Club (EUA), patrocinado pela Godolphin e esteve aberto a todas as jurisdições turfísticas, organizações de práticas pós-competição e demais interessados.

Um vídeo da conferência, e uma apresentação em PowerPoint serão, em breve, disponibilizados no site do IFAR internationalracehorseaftercare.com.

Mais notícias

Quarteto de Cordas impressiona na Copa Leilões JCB

Castanho do Stud Sol Marte venceu por mais de 6 corpos

Ler na íntegra

Mercado: Salto Olímpico e January Jones seguem para a Ásia

Algumas semanas após Esfinge ter sido adquirida por investidores japoneses, outros dois animais PSI criados no Brasil tiveram seladas as suas negociações junto a proprietários asiáticos. Em operações intermediadas pela Agência TBS, Salto Olímpico e January Jones seguirão suas respectivas carreiras - ele de corredor, e ela de matriz - na Ásia.

Ler na íntegra

Copa dos Criadores recebe 37 inscrições

Com três provas de G1 e uma corrida de G3, festival da ABCPCC deverá distribuir mais de R$ 900 mil em prêmios.

Ler na íntegra