Banner Haras Regina Topo
10 Jun 2018 | 18:56:32

Quarteto de Cordas toca o hino da vitória no Grande Prêmio Brasil (gr.I)

Defensor do Haras do Morro, criado por Beverly Hills Stud, superou Arrocha em final emocionante.

Quarteto de Cordas sagrou-se herói do GP Brasil.

Imagem: Gérson Martins

Numa chegada à altura da maior prova do turfe brasileiro, Quarteto de Cordas, 3 anos, filho de Rock of Gibraltar e New Hampshire (Punk), de criação de Beverly Hills Stud e propriedade do Haras do Morro, sagrou-se o herói do Grande Prêmio Brasil (gr.I) disputado neste domingo (10), no Jockey Club Brasileiro, por produtos de 3 e mais anos. A prova oferecia R$ 300 mil ao ganhador e um lugar no partidor da Breeders’ Cup Turf (gr.I) de novembro, nos Estados Unidos.

Processada a partida, Olympic Hollywood (Drosselmeyer) foi o primeiro a se apresentar. Silence Is Gold (Agnes Gold), Last Hope (Distorted Humor) e Arrocha (Pounced) disputavam o segundo posto. Emperor Roderic (Roderic O’Connor) completava o lote dos cinco primeiros.

Olimpo (Redattore), Quarteto de Cordas, Or Nor (Soldier of Fortune), Fortune Danz (Soldier of Fortune), Sammy (First American), First Fighter (Public Purse), Quiron (Public Purse), Easiest Way (Adriano), El Zorro (Drosselmeyer), Fantastic Boy (Wild Event), Orange Box (Wild Event), Euquemando (Public Purse), Deep End (Wild Event) e Fitzwilly (Adriano) acionavam nos postos subsequentes.

Na reta oposta, Olympic Hollywood seguia ensinando o caminho do disco. Silence Is Gold e Last Hope lhe acompanhavam de perto. Na curva, porém, Arrocha e Olimpo deixaram Last Hope para trás, passando a acossar Silence Is Gold e Olympic Hollywood. Luan da Silva Machado posicionava Quarteto de Cordas em sexto.

Abordada a reta final, Arrocha tomou conta do páreo, sendo atacado, então, por Olimpo. A 300 metros do disco, porém, Quarteto de Cordas surgiu atropelando no espaço existente entre Arrocha e Olimpo. Ganhando tons de fortes emoções, a prova passou à disputa travada entre Arrocha e Quarteto de Cordas, com Olimpo sobrando.

No galão decisivo, Quarteto de Cordas sacou pescoço sobre Arrocha. Or Noir (1) atropelou para ficar com a terceira colocação, enquanto Olimpo (2) ficou com o quarto posto. Easiest Way (2 e ¼) completou o marcador.

A seguir: Orange Box, Sammy, Fantastic Boy, Euquemando, Emperor Roderic, Quiron, Silence Is Gold, Fortune Danz, El Zorro, Last Hope, First Fighter, Fitzwilly, Olympic Hollywood e Deep End. Não correu: Céu de Brigadeiro.

Depois de vencer seu primeiro GP Brasil (gr.I) com Voador Magee, no ano passado, Luis Esteves voltou a brilhar na prova magna da Gávea. Ele encilhou Quarteto de Cordas para que este obtivesse a quinta vitória em 15 saídas. Ganhador do GP José Buarque de Macedo (gr.III), da Prova Especial Roi Normand e da Copa Leilões Jockey Club Brasileiro, Quarteto de Cordas percorreu a milha e meia no tempo de 2:30.76.

Mais notícias

Leilão da Criação Nacional ABCPCC: letras "A" e "Z" das mães iniciarão as vendas

Sorteio foi realizado no Programa Mesa do Turfe, da TV Jockey, do último sábado (4)

Ler na íntegra

Troféu Mossoró: Quarteto de Cordas é eleito cavalo do ano

Principal premiação do turfe brasileiro foi realizada neste sábado (4), no Rio de Janeiro.

Ler na íntegra

Holy Byblos resiste a Velha Máquina na Prova Especial Dulce

Embate marcou a abertura da programação sabatina em Cidade Jardim.

Ler na íntegra