Banner Haras Regina Topo
12 Jun 2018 | 21:14:52

Maroñas: Fustic vence G3 no gramado uruguaio

Filha de Quick Road, criada no Brasil pelo Haras Calunga e pertencente ao Stud Crespi, conquistou o Clásico Antonio, Antonio y Cyro Mattos (gr.III).

Fustic venceu G3 em Montevidéu.

Imagem: ElTurf.com

Disputado no domingo (10), em Maroñas, o Clásico Antonio, Antonio y Cyro Mattos (gr.III), em 1.400m na pista de grama, para éguas de 3 e mais anos, marcou vitória da brasileira Fustic, 4 anos, filha de Quick Road e Fui (Royal Academy), de criação da Fazenda e Haras Calunga e propriedade do Stud Crespi.

Aproveitando-se de um forte ritmo estabelecido por Josiane (Smarty Jones), Sun Goddess (A Little Warm) e Cibeles (Ecclesiastic), Fustic atropelou com desenvoltura, na reta de chegada. Conduzida por Héctor Lazo, tomou conta da corrida a 100 metros do disco. Cibeles formou a dupla ao passo que Le Pain Quotidien (T. H. Approval), da seção uruguaia do Haras Phillipson, finalizou em terceiro.

Sun Goddess ficou com a quarta colocação e a também brasileira, Zadora Heights (por Silver Train, de criação do Haras Ponta Porã) deu números finais ao marcador.

Treinada por Alcides de Los Santos, Fustic conquistou a sexta vitória em 19 saídas. Vinda vencer o Clásico Gran Premio OSAF, em Las Piedras, anotou 1:20.87 para a distância.

Mais notícias

Com narração diferente e muita emoção, Lord Gui, com a farda do Palmeiras, venceu o páreo dos “Cavalinhos do Fantástico”

Páreo promocional realizado na Gávea, que contou com animais representantes dos 20 times da série A do Campeonato Brasileiro, revelou a vitória de Lord Gui – cujo jóquei envergou a farda do Palmeiras.

Ler na íntegra

Mercado: negociado, Quarteto de Cordas mira a Breeders’ Cup Turf

Campeão do GP Brasil e cavalo do ano no Troféu Mossoró, filho de Rock of Gibraltar foi adquirido por proprietários de Cingapura. Brasileiro deverá competir na Breeders’ Cup Turf (gr.I).

Ler na íntegra

OSAF informa: participação de animais chilenos no GP Latinoamericano

Foco de influenza equina no Chile bloqueou, momentaneamente, o trânsito de animais entre o país e o Uruguai. Organização Sul Americana de Fomento ao Puro Sangue de Corrida (OSAF) trabalha junto às autoridades para negociar acordo sanitário que permita a participação dos animais chilenos no GP Longines Latinoamericano (gr.I).

Ler na íntegra