Banner Haras Regina Topo
14 maio 2018 | 07:43:40

França: em meio a polêmica sobre novas pistas, Olmedo e Teppal vencem as Poules d’Essai

Tradicionais provas de G1, para animais de 3 anos, foram disputadas no fim de semana, em Longchamp. Do lado de fora da raia, polêmica sobre as pistas designadas para os páreos.

Olmedo atropelou com desenvoltura.

Imagem: Rte.ie

No fim de semana, em Longchamp, a geração 2015 esteve em evidência, por ocasião de importantes momentos do calendário clássico francês. Do lado de fora da raia, polêmica envolvendo as pistas do hipódromo parisiense, recém reinaugurado.

Olmedo, pertencente à primeira geração de Declaration of War – e produto da matriz Super Pie (Pivotal) – criado na França por Dream With Me Stable e propriedade de Ecurie Antonio Caro & Gerard Augustin-Normand, venceu a Poule d’Essai des Poulains (gr.I), para produtos de 3 anos, em 1.600m na pista de grama, com € 600 mil de dotação.

Corrido de alcance por Cristian Demuro, Olmedo atropelou na hora certa para bater Hey Gaman (New Approach) por pescoço. Dice Roll (Showcasing) finalizou em terceiro. O irlandês múltiplo ganhador de G1, U S Navy Flag (War Front), da Coolmore, ficou com o quinto posto, após pontear a prova desde a largada e ter escorregado, na descida da primeira curva.

Treinado por Jean-Claude Rouget, Olmedo obteve a segunda vitória em 5 saídas. Tempo de 1:37.72.

Ambas as provas haviam sido programadas para a Moyenne Piste, percurso alternativo do novo hipódromo de Longchamp, com a largada – e boa parte da prova – ocorrendo na raia interna. O motivo: a Grande Piste – trajeto principal, desenrolado integralmente na raia externa – apresenta a primeira curva, em páreos na distância da milha, pouco mais de 100 metros após a partida.

Supostos problemas de aderência da Moyenne Piste, contudo, restaram invocados pelos jóqueis antes mesmo do páreo potros. O já mencionado escorregão de U S Navy Flag reforçou a tese daqueles que clamavam pela mudança das provas para a Grande Piste. Os comissários, todavia, mantiveram as disputas, num primeiro momento, para a Moyenne Piste. Christophe Soumillon, dentre os pilotos, foi aquele que teceu os comentários mais veementes contra a comissão de corridas.

“O cavalo do Ryan Moore (U S Navy Flag) escorregou na Poule d’Essai des Poulains e ele disse que a pista está perigosa. Com breves 10 minutos de atraso, nós poderíamos resolver a situação, transferir a cerca para a Grande Piste. Maxime Guyon, Mickael Barzalona e Pierre-Charles Boudot disseram o mesmo (sobre o risco da raia). Mas os comissários nos disseram para deixar do jeito que estava”, declarou Soumillon ao canal Equidia, canal de televisão responsável pela transmissão das corridas. O fato igualmente restou repercutido no website do Racing Post, em matéria assinada por Scott Burton.

Após uma reunião com os treinadores das 14 potrancas que competiriam na Poule d’Essai des Pouliches (gr.I, com € 500 mil de bolsa), a prova restou transferida para a Grande Piste. Vitória de Teppal, filha de Camacho e Jummana (Cadeaux Genereux), criada na França por Gestut Zur Kuste AG e pertencente ao Sheikh Mohammed bin Khalifa Al Thani.

Correndo próxima das ponteiras, Teppal encontrou caminho livre, para arrematar, na altura dos últimos 400 metros. Impulsionada por Oliver Peslier, resistiu a Couer de Beaute por ½ pescoço. O pai de Couer de Beaute, Dabirsim, descende de Hat Trick, atualmente alojado no Paraná. Já o avô materno da potranca é Rock of Gibraltar, com passagem pela criação paulista há 4 anos. Wind Chimes (Mastercraftsman) ficou com o terceiro posto.

Recebendo treinamento de Mauricio Delcher Sanchez, Teppal percorreu a milha na marca de 1:37.97, na sua terceira vitória em 3 saídas.

Mais notícias

Shang Shang Shang, uma Shanghai Bobby, brilha no Royal Ascot

Filha de reprodutor com passagem pelo Brasil bateu os machos no Norfolk Stakes (gr.II), uma das atrações do terceiro dia do Royal Ascot 2018.

Ler na íntegra

Criação: Darley aposenta Elusive Quality

Garanhão de 27 anos e dono de sucesso intercontinental visitou, por duas vezes, campos brasileiros.

Ler na íntegra

Em atropelada fulminante, Invader vence o Clássico Luiz Rigoni (L)

Milheiro do Stud Estelinha não deu chance aos rivais no teste para a Milha Internacional.

Ler na íntegra