Banner Haras Regina Topo
02 Jun 2018 | 17:39:06

English Major retoma o caminho das vitórias

Corredor de Black Opal Stud conquistou o Clássico Candido Egydio de Souza Aranha (L).

English Major venceu com autoridade.

Imagem: Marília Lemos

Dois anos após ter vencido o GP Jockey Club Brasileiro (gr.I) – o que lhe rendeu o Troféu Mossoró de melhor potro de 2 anos da geração 2013, no Brasil – English Major, 4 anos, filho de Put It Back e Romany Queen (Ghadeer), de criação do Haras Santa Maria de Araras e propriedade de Black Opal Stud, retomou o caminho das vitórias. Neste sábado (2), em Cidade Jardim, o corredor venceu o Clássico Cândido Egydio de Souza Aranha (L), em 1.800m na pista de grama (leve, com 4m de cerca móvel), para produtos de 3 e mais anos.

Salazar (Above The Sky) saiu com pressa dos boxes. Langhy Tom (Soldier of Fortune) disputava o segundo com o favorito Olympic Gulliver (Soldier of Fortune). English Major, Seu Moreira (U S Ranger) e Frisson (Refuse To Bend) postulavam a quarta colocação.

Na curva, André Luis Silva tratou dos papéis e Olympic Gulliver atacou Salazar. A dupla girou praticamente emparelhada para a reta final, com English Major vigiando-os de perto. Na hora da verdade, Olympic Gulliver, muito embora ultrapassando Salazar, não aumentou sua margem, na ponta. English Major, por outro lado, ao ser ajustado por Vagner Leal, partiu com tudo para cima do favorito, a 400 metros do espelho.

Não encontrando dificuldades para desalojar Olympic Gulliver do posto principal, English Major passou, então, a aparar – à distância – os ataques de Lô Felipe (T. H. Approval). Rumando, com firmeza, para o disco, derrotou Lô Felipe por 2 corpos e ¾. Olympic Gulliver (5 e ¼) ficou com o terceiro lugar, deixando Frisson (5 e ½) e José Cuervo (por Peintre Celebre, 7 e ¼) nos postos subsequentes.

A seguir: Seu Moreira, Destiempo, Indio Nedawi, Langhy Tom e Salazar.

Treinado por Emerson Garcia, English Major obteve a quarta vitória em 9 saídas. Além do G1 acima mencionado, também vencedor do GP Conde de Herzberg (gr.II), parou os relógios na marca de 1:47.01, com finais de 23.01 e 11.42.

Mais notícias

Quem será o melhor velocista do Brasil?

Grande Prêmio Major Suckow (gr.I) promete fazer tremer a pista carioca.

Ler na íntegra

La Vie En Rose, de ponta a ponta a melhor no GP José Paulino Nogueira (gr.III)

Defensora de Neverending Stud venceu a segunda consecutiva em Cidade Jardim.

Ler na íntegra

Latrobe, um Camelot, vence o Irish Derby

Treinado e conduzido, respectivamente, pelos irmãos Joseph O’Brien e Donacha O’Brien, Latrobe conquistou seu batismo clássico na mais importante prova para animais de 3 anos, a Irlanda.

Ler na íntegra