Banner Haras Regina Topo
01 Set 2018 | 19:51:22

Cada vez melhor, Halston abre a quádrupla coroa no GP Ipiranga (gr.I)

Alazão rendeu nova vitória de G1 à letra “H” do Haras Cifra e comandou dobrada de produtos do nacional Setembro Chove.

Halston resistiu aos avanços de Repeat Winner.

Imagem: Marília Lemos

Momento mais aguardado do sábado (1), em Cidade Jardim, o Grande Prêmio Ipiranga (gr.I), em 1.600m na pista de grama (macia), para produtos de 3 anos, marcou a primeira etapa da quádrupla coroa paulista. Vitória de Halston, filho de Setembro Chove e Londrinita (Fahim), de criação e propriedade do Haras Cifra.

Favorito dos apostadores, Havaí (Siphon), que saltava, diretamente, dos 1.000 para os 1.600 metros, assumiu a ponta, após a largada. Jet Lag (Public Speaker) corria em segundo. Avião Sureño (First American), Dick do Jaguarete (Kodiak Kowboy), Quick Hillie (Quick Road) e Monte Casino (Put It Back) disputavam, emparelhados, o terceiro.

Pelos paus, Halston aparecia na oitava e penúltima colocação, tendo, na sua cola, somente Repeat Winner (Setembro Chove), que encerrava o pelotão.

Na curva, Jet Lag desgarrou um bocado, levando consigo Havaí. A dupla recuperou parte do terreno perdido, antes do giro da reta final, na qual ingressaram praticamente emparelhados. Quando convidado por Robson Nunes, Havaí não saiu do lugar, tornando-se presa fácil para os avanços de Monte Casino. Sem passagem, Avião Sureño protagonizava reta atribulada. Quick Hillie era outro que buscava espaço para vir de trás.

Faltando 400 metros para o disco, porém, Halston surgiu, com grande ação, pela linha cinco. Impulsionado por Everton Pereira, tomou de golpe o primeiro posto e passou, na seta dos 200 finais, a receber a forte carga de Repeat Winner. Mantendo o ritmo necessário para lhe garantir o êxito, contudo, Halston resistiu aos avanços do adversário por ¾ de corpo, na dobrada do reprodutor nacional, Setembro Chove.

Avião Sureño (1 e ¾), após sofrer diversos atrapalhos, ficou com o terceiro posto, deixando Quick Hillie (2 e ¼) e Honoris Mio (2 e ½) no complemento do placar.

Depois: Dick do Jaguarete, Monte Casino, Havaí e Jet Lag.

Noutro êxito clássico para a coleção do treinador Delmar Lima Albres (Curitiba/PR), Halston conquistou, após 4 saídas, a terceira vitória – todas obtidas na chamada clássica paulista. Também vencedor do Clássico Farwell (L) e da Prova Especial Jayme Torres, percorreu a milha no tempo de 1:34.29, com finais de 22.97 e 11.67.

Mais notícias

Arrogate, Bal A Bali e outros 185 animais pré-inscritos na Breeders’ Cup

Festival norte-americano será realizado entre os dias 3 e 4 de novembro, em Del Mar, na Califórnia.

Ler na íntegra

Breeders’ Cup: com prazo prorrogado, brasileiros terão até dia 31 de janeiro para nomear garanhões

Para John Fulton, nomeações são atrativos para investidores norte-americanos.

Ler na íntegra

IFHA informa: consultoria sobre amostras positivas

  Dados analíticos são fundamentais para reportar e investigar amostras que contenham substâncias proibidas. Estas são, por vezes, questionadas em inquéritos ou processos posteriores. Os objetivos do conselho revisor de dados analíticos (ADRB) da Associação dos Químicos de Corridas (AORC) estabelecidos em 2013 incluem aumentar a confiabilidade e aceitabilidade científica dos resultados informados, e auxiliar as autoridades regulatórias ao proporcionar... [continua ]

Ler na íntegra